Saúde

Grávidas devem ficar atentas aos queijos que consomem

Por sugestão de uma de nossas leitoras, na coluna desta semana vou falar um pouco sobre os riscos dos queijos e outros derivados do leite, especialmente para mulheres grávidas. Isso mesmo! Embora deliciosos e com aparência inofensiva, os queijos podem causar contaminações sérias e, nos casos mais graves, até aborto.

Há diversos casos de surtos de doenças contraídas por alimentos contaminados por micro- organismos. Quem nunca ouviu falar de pessoas que consumiram ovos contaminados por Salmonella? No caso do leite não é diferente e o risco responde por uma bactéria chamada Listeria monocytogenes, encontrada no solo, na água e em alguns animais, incluindo aves e bovinos. Resistente a temperaturas muito frias, a bactéria só é combatida nos processos de pasteurização dos produtos lácteos, que nada mais é do que o processo de esterilização de alimentos para eliminar microrganismos nocivos.

O problema está justamente no consumo de produtos não pasteurizados. Há quem ache que aqueles queijos que chegam direto da fazenda ou da casa de um parente são muito mais saborosos. Pode até ser. Mas a maioria deles não é submetida ao processo de pasteurização, o que torna possível a proliferação da bactéria.

Mas não precisa entrar em pânico se você já consumiu produtos desse tipo. Afinal, os organismos humanos são diferentes e algumas pessoas são mais vulneráveis à contaminação e seus efeitos do que outras. Por isso não é tão comum ouvirmos falar nos riscos dos queijos para a saúde.

Mas o alerta vai para  grávidas, idosos e pessoas em tratamento contra o câncer, que fazem parte dos grupos de risco. No caso das grávidas é preciso ter cuidado redobrado porque a bactéria pode causar aborto espontâneo ou nascimento prematuro.

Para eliminar os riscos, basta manter atitudes simples como:

  • Comprar queijos e derivados lácteos apenas em estabelecimentos de confiança;
  • Evitar comer queijo e beber leite não pasteurizados;
  • Não comer se não tiver certeza da procedência do produto.

Então minha dica de hoje é evitar queijos e outros derivados do leite não pasteurizados. Com cautela e simples cuidados é possível prevenir e comer de forma segura.

Até a próxima!

Stael Braga                                                                             Nutricionista clínica, apaixonada por comidinhas caseiras. É mãe da Bia, 14, e do Chicão, 8. 

contato: [email protected]

Cadastre-se e receba nosso conteúdo por e-mail

Talvez você também goste de:

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *