Crianças

Os itens da lancheira influenciam o comportamento das crianças na escola

Agora já estamos na metade do caminho para terminar o ano escolar, mas ainda há tempo para fazer algumas mudanças na lancheira dos pequenos. Afinal, uma lancheira equilibrada vai fornecer a energia necessária para os estudos e as brincadeiras, além de evitar doenças.

Como sempre digo, vamos tentar evitar o máximo dos industrializados. Definitivamente, eles não fazem bem a saúde de ninguém. Ainda mais, dos organismos em formação e desenvolvimento.

Para termos uma ideia da importância da alimentação para o comportamento das crianças, vou dar o exemplo de uma paciente cujo filho estava com um péssimo comportamento na escola. Além de não parar para assistir às aulas, ele brigava com os colegas a ponto de a mãe ser chamada para buscá-lo no meio do turno, porque era impossível para a professora controlá-lo em sala de aula.

Diante da falta de explicações óbvias para aquele comportamento, decidimos intervir na alimentação. Dei algumas orientações para a mãe e excluímos alguns alimentos do cardápio da criança. E para a surpresa (e alegria) da família, ele ficou bem mais calmo e obediente.

A criança sofria de alergia alimentar e os sintomas de irritação e desconforto eram agravados pelo consumo de determinados corantes e elementos contidos nos produtos industrializados. Conhecendo o problema e refazendo a lancheira, ficou muito mais fácil compreender e ajudar essa criança, que hoje é acompanhada por especialistas. Graças a esse controle alimentar, ele vai muito bem nos estudos.  É por isso que a lancheira tem tanta importância!

Para organizar uma rotina longe de produtos que podem causar ou agravar alergias, sugiro  fazer um cardápio de lanches na domingo para facilitar a montagem durante a semana. Um lanche equilibrado pode conter um tipo de fruta que pode variar diariamente, água, suco, chá, água de coco e tapioca, sanduíche de preferencia com pão integral (nunca bisnaguinha), uma tortinha de legumes, pão de queijo, biscoitinhos caseiros, um bolo simples ou até mesmo uma pipoca feita do próprio milho na panela.

Outra coisa importante é que não precisamos mandar lanches em grande quantidade. Afinal, as crianças não querem perder tempo comendo e preferem comer rapidinho e garantir tempo para as brincadeiras.

Cookies de Banana (Pat Feldman)

Cookies de Banana

Como sugestão, segue a receita deliciosa de cookies de banana da Pat Feldman. É rápido e as crianças adoram!

Ingredientes:

2 bananas (usei prata)

1 xícara de aveia em flocos grossos

1/4 de xícara de castanhas do Pará grossamente trituradas

Modo de Preparo:

Pré aqueça o forno a 190 graus (médio)

Amasse as bananas e junte a aveia.

Misture bem com as mãos e junte as castanhas trituradas.

Forme pequenas bolinhas e as achate, de modo que fiquem como bolachas gordinhas.

Coloque numa assadeira forrada com papel manteiga e asse por cerca de 12 minutos.

Deixe esfriar e sirva.

Você pode substituir as castanhas do Pará por outro tipo de nozes ou amêndoas, ou por frutas secas picadas.

Eu não testei, mas quem quiser dar um “ar de gostosura”, deve poder acrescentar um punhado de gotas de chocolate à massa – para essa quantidade eu testaria no máximo 1/3 de xícara de gostas de chocolate.

Espero que gostem!

Aproveitem e usem a imaginação!

Stael Braga                                                                                                     Nutricionista clínica, apaixonada por comidinhas caseiras e  mãe da Bia, 14, e do Chicão, 8. Escreve semanalmente para o Maadu.

Email: [email protected]

Cadastre-se e receba nosso conteúdo por e-mail

Talvez você também goste de:

Deixe seu comentário

4 respostas em “Os itens da lancheira influenciam o comportamento das crianças na escola

  1. Marcela disse:

    Oi Stael, você sugere uma receita da Pat…Eu a sigo nas redes sociais e sinto falta de alguém em Brasília que faça e venda os caldos para temperos que ela faz. Como você é nutri e sabe cozinhar, minha sugestão é que você faça esses caldos naturais que ela sugere e venda. Não vai faltar gente interessada! Não uso sazon e nem esses parentes dele. Mas também não sei fazer em casa! É um sufoco temperar comida para as crianças!! #ficaadica
    Parabéns pela coluna! Estou adorando e concordando muito com você!

    • Stael disse:

      Oi Marcela, obrigada pela leitura! Excelente idéia da produção local!Vou tentar fazer um post com receita de caldo caseiro para facilitar nossas vidas!

  2. Renata disse:

    Amei o espaço para discutir a alimentação dos nossos filhos! Tenhio uma filha alergica e soro muito com a deseducação dos pais, que mandam cheetos, chocolate e até coca-cola para a escola. Não adianta a gente fazer a nossa parte, se os outros não fizerem a deles.

    • Stael disse:

      Renata,entendo e concordo com você! As pessoas não respeitam e nem estão preparadas para o convívio com alérgicos, intolerantes ou qualquer que seja a restrição alimentar! Temos que ficar atentos e, aos poucos ensinar nossos filhos a conviverem bem com essa restrição! Espero ajudar você! Pode contar comigo.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *