Ideias de Arquiteta

Como escolher as cores para os quartos das crianças

Olá, feliz demais com a repercussão do nosso primeiro artigo na estreia da coluna! Por isso, pesquisei com nossas leitoras quais são os temas que geram mais dúvidas na hora de decorar e a resposta quase unanime foi sobre a escolha das cores nos ambientes usados pelas crianças. As pessoas dizem ter medo de arriscar. Mas é bom lembrar que a cor traz energia para a casa, traz alegria e tudo isso é vida! Não há motivos para optar pelo tradicional branco somente por precaução. As dúvidas mais frequentes são: qual cor escolher? Qual a melhor combinação entre cores? Como combinar com os tecidos, madeiras, tapetes e mobiliários? Para ajudar nessa escolha,  trago algumas informações básicas para quem não é da área e não tem facilidade para decidir.

Pode-se observar que em quartos de bebês usa-se muito tons pastéis. Isso tem uma razão de ser. Os tons pastéis acalmam, tranquilizam o bebê e a mamãe. Esses tons são usados há anos para o conforto visual. Quando estudamos arquitetura, desenho e similares, por exemplo, nossas pranchetas eram sempre azuis ou verdes no tom pastel. Era uma tentativa de evitar o cansaço e a exaustão visual.

Não tenha medo de misturar os tons! Tudo fica muito bem junto. Por isso, acho muito indicado colocar cor em algum móvel, como ponto alto da decor. O uso de um rosinha, verdinho ou amarelinho pode garantir a autenticidade no ambiente.

como-decorar-quarto-de-bebê-16

Quando o bebê começa a andar, precisamos estimulá-lo e as cores se tornam fundamentais nesse processo. Por isso passamos utilizar as cores primárias (azul, vermelho e amarelo). São cores puras, fortes e que normalmente encontramos nos primeiros brinquedos das crianças.

Há aquelas cores que aquecem o ambiente e ativam os sentimentos como a felicidade, a fome, a energia: são os amarelos, laranjas e vermelhos, que vibram como o sol, mas também trazem ao ambiente aquele aconchego. Adoro utilizar a cor terracota tanto para os vermelhos quanto para os laranjas. As cores frias são conhecidas pelos tons de azuis, verdes e roxos. Esses tons , em sua maioria, são utilizadas em clínicas, escolas e quartos, pois relaxam, acalmam, trazem uma sensação de paz e descansam o olhar.

As crianças crescem rapidamente. E como não podemos ficar decorando o quarto a cada 10 meses, a escolha das cores nessa fase deve seguir outro processo. A partir dos 4 anos, a crianças já começa a ter vontade própria, já fala de suas preferências de roupinhas, brinquedos e também já reconhece suas cores favoritas. Por isso, podemos pensar em fazer escolhas de acordo com o gosto dela e inserir texturas diferenciadas.

A textura pode vir nos tecidos e estampas, papéis de parede, módulos, como os nichos e enfeites. É possível harmonizar tudo sem stress. Vamos começar pelas estampas e suas combinações, como textura e outras tendências. Chamamos esse mix de Composê. Essa tendência já está há algum tempo nos cercando e reduz o perigo de erros. É como se tudo combinasse com tudo!  É possível compor em um mesmo espaço um mix de estampas e texturas variadas.  Um exemplo clássico de composê é a mistura do estampado com o liso. Outra forma de combinação de texturas clássicas são as listras com bolinhas e flores, que encontramos muito em roupas de cama e fica perfeito! 

Na parede, temos a opção de aplicar tecido também, os de algodão caem muito bem. Outro que costumo utilizar em quarto de criança, principalmente por serem de fácil limpeza, são os tecidos Acquablocks, utilizados em estofados de varanda, piscina e hotel. Eles são impermeáveis, portanto, de fácil limpeza. Outra variação da aplicação de tecido é colocar espuma entre a parede e o tecido, que além de deixar a acústica do ambiente bem melhor,  traz uma maciez visível, que é lindo e gostoso.

Existem vários livros que falam sobre o assunto:  “A Psicologia das Cores”, “Teoria das Cores”, “Conforto Ambiental”, para quem quiser expandir mais sobre o assunto que é muito rico e que você poderá se apaixonar.

Até a próxima!

Victória Rossetti é arquiteta, mãe do Bernardo e dona da FormatHome.

Para entrar em contato:

[email protected]

formathomearqico2

@formathomeico1

Cadastre-se e receba nosso conteúdo por e-mail

Talvez você também goste de:

Deixe seu comentário

2 respostas em “Como escolher as cores para os quartos das crianças

  1. Joyce disse:

    Boa tarde! Amei o texto. Quais cores posso usar no quarto compartilhado entre uma menina e um bebe menino?

    • Olá Joyce, então, você tem várias vertentes. Como disse no texto, vai depender da idade de ambos e quanto tempo, você pretende deixá-los juntos. Se forem bebês, aposte nos tons pastéis, daí pode misturar três ou mais tons que fica perfeito. Se estiverem maiorzinhos, vale a pena já entrar com as cores primárias para estimulá-los. Lembrando que você deve observar quando deverá separá-los. Mas nessa questão nossas profissionais do site te orientam quando será a melhor época.
      Obrigada Joyce, pela participação.
      Continue nos acompanhando.
      Victória Rossetti

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *